Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
  • Mudar contraste
  • Acessível por Libras

A Semana de Formação Continuada e o Encontro de Diretores de Secretaria da Justiça do Trabalho do Ceará aconteceram de 21 a 23 novembro. Os eventos, promovidos pela Escola Judicial do TRT/CE, são voltados para os magistrados e para os servidores gestores das varas trabalhistas, respectivamente. O ciclo de palestras para aperfeiçoamento foi realizado no Centro de Eventos do Ceará.

Mesa de abertura da Semana de Formação Continuada
Mesa de abertura da Semana de Formação Continuada

Veja fotos da Semana de Formação Continuada aqui.

Veja fotos do Encontro de Diretores de Secretaria aqui.

Ocorrendo de forma simultânea, os eventos tiveram abertura com mesa composta pela desembargadora Regina Gláucia Cavalcante Nepomuceno, vice-presidente no exercício da Presidência do TRT/CE; desembargador Tarcísio Guedes Lima Verde Júnior, diretor da Escola Judicial; desembargadora Roseli Mendes Alencar, conselheira da Escola Judicial; juiz do trabalho Clóvis Valença Alves Filho, convocado ao pleno do TRT/CE; e pelo juiz do trabalho Paulo Régis Machado Botelho, coordenador pedagógico da Escola Judicial.

A desa. Regina Gláucia saudou os participantes
A desa. Regina Gláucia saudou os participantes

A desembargadora Regina Gláucia afirmou que aquele espaço de ensino e aprendizado é ideal para o surgimento de novas ideias em prol da Justiça do Trabalho. "Este ambiente é propício para trocar informação e experiência. Nestes tempos em que o Judiciário está tão exposto e tão atacado na mídia, a gente tem que dar uma resposta e reinventar-se. Aqui teremos a oportunidade de saber quais os rumos que devemos trilhar para que façamos uma instituição mais forte", declarou a magistrada durante seu discurso de abertura.

Inovações apocalípticas - No auditório dos magistrados, a primeira palestra do dia foi "Novas ferramentas digitais", ministrada pelo mestre em educação Victor Mirshawka Junior. O palestrante falou sobre como aplicativos, plataformas, empresas virtuais e a Internet das Coisas estão impactando a vida cotidiana das pessoas de forma cada vez mais rápida.

Victor é CEO da empresa de consultoria Pense Melhor Educação
Victor é CEO da empresa de consultoria Pense Melhor Educação

Segundo o consultor, as inovações tecnológicas têm transformado as relações de trabalho de forma apocalíptica, e o reflexo disso é a automação de postos de trabalho e o enxugamento de vagas de emprego. "A produção de capital intelectual por meio da Economia Criativa é a saída para o indivíduo permanecer útil no mercado de trabalho", afirmou. Entre as atividades laborais que contemplam esse setor da economia, o palestrante citou a arquitetura, as artes, serviços de entretenimento, gastronomia, design, moda, música, turismo, criação de softwares, pesquisa e desenvolvimento.

Como reflexão, o consultor solicitou que a audiência citasse atividades que necessitem de competências essenciais, ou seja, que só podem ser feitas pelo ser humano. Entre as respostas coletadas, destacou-se a capacidade de sentir e de interpretar sentimentos, competência requerida para realizar, no ramo do Direito, um julgamento ou uma conciliação, por exemplo.

Segurança na web - Ainda pela manhã, o palestrante Max Eduardo Alves Brito falou sobre "As redes sociais e as informações sensíveis aos magistrados". O delegado federal debateu sobre questões de privacidade e deu dicas de segurança que devem ser tomadas na rede mundial de computadores.

Max é delegado de Polícia Federal em Pernambuco
Max é delegado de Polícia Federal em Pernambuco

Para o palestrante, o conjunto de características únicas que a internet oferece, como facilidade de acesso, pouca regulação, baixo controle, anonimato e grande audiência, levou a civilização a ter que enfrentar novos problemas, como os crimes virtuais e a perda da privacidade. "Disso surgem novas discussões éticas de como viver nesta realidade", alertou o especialista.

Wiki de fluxo - No auditório dos diretores de secretaria, o tema dominante do dia foi "Wiki fluxo nacional de primeiro grau". A palestra, ministrada por Otávio Costa, diretor de secretaria da 16ª VT de Fortaleza, apresentou uma ferramenta colaborativa, tipo wiki, para uniformizar procedimentos básicos de tramitação processual em unidades judiciárias trabalhistas de primeira instância em todo o país.

Otávio compartilhou conhecimentos sobre fluxo de processos
Otávio compartilhou conhecimentos sobre fluxo de processos

A ferramenta é fruto de reuniões com representantes de vários TRTs, por meio de um projeto das Corregedorias Regionais. Otávio explica que o manual eletrônico serve como um norte a ser seguido. "É como o CSJT entende que devamos fazer os procedimentos dentro do fluxo legal de um processo, seja nas fases de conhecimento, liquidação ou de execução", afirmou. A interatividade é outro atributo que colabora para o sucesso da iniciativa, uma vez que a ferramenta tem uma aba de discussão na qual os usuários podem acrescentar sugestões.

Segundo o diretor, com a orientação uniformizada dos procedimentos processuais, a maneira como os Regionais são acompanhados nacionalmente pelo e-Gestão torna-se mais justa. "Se não tiver uma regra, não há como comparar o desempenho de unidades judiciais de localidades diferentes, que fazem procedimentos de jeitos diferentes", considera o servidor.

Mais palestras – Os magistrados assistiram a palestras sobre autoconhecimento e inteligência social; contribuições da Filosofia para os Direitos Fundamentais e Humanos; análise econômica do Direito; adoecimento mental; controvérsias sobre prova pericial; e um debate com um balanço após um ano de vigência da Reforma Trabalhista.

Já os diretores de secretaria tiveram palestra motivacional sobre engajamento; discussões sobre modelos de mandados judiciais; e debates sobre assuntos administrativos concernentes a varas trabalhistas. Toda a programação foi elaborada por representantes das próprias unidades judiciárias.